segunda-feira, 22 de março de 2010

A alma não existe no mineral!

Digitalizar0005

Primeiro para compreender sobre o que estamos falando, vou colar aqui o conceito de alma e princípio vital que está na introdução do O Livro dos Espíritos: “Pensamos que o mais lógico é tomá-la na sua significação mais vulgar e, por isso, chamamos alma ao ser imaterial e individual que existe em nós e sobrevive ao corpo. […] chamaremos: Princípio vital, o princípio da vida material e orgânica, seja qual for a sua fonte, que é comum a todos os seres vivos, desde as plantas ao homem.”

" A ALMA DORME NA PEDRA, SONHA NO VEGETAL, AGITA-SE NO ANIMAL E ACORDA NO HOMEM."

Esta citação acima é muito difundida no movimento espírita dando a sua autoria à Léon Denis. Eu já tentei encontrar a fonte, já que é uma citação entre aspas o que significa que foi escrita desta forma, mas até hoje não consegui encontrar.

No livro O Problema do Ser do Destino e da Dor somente encontrei o seguinte trecho:


"Nessa cadeia, cada elo representa uma forma de existência
que conduz a uma forma superior, a um organismo mais rico,
mais bem adaptado às necessidades, às manifestações crescentes
da vida. Mas, na escala da evolução, o pensamento, a
consciência, a liberdade aparecem apenas depois de muitos
degraus. Na planta, a inteligência fica adormecida; no animal, ela
sonha; apenas no homem ela acorda, conhece-se, possui-se e
torna-se consciente. A partir daí o progresso, de alguma sorte
fatal nas formas inferiores da natureza, só pode realizar-se pelo
acordo da vontade humana com as leis eternas."

Então me falaram que esta citação foi trazida por Herculano Pires em sua obra Agonia das Religiões, no capítulo 5, fui pesquisar e encontrei este trecho:

“Para Léon Denis, todo o processo de transformação se explica por uma frase genial: A alma dorme na pedra, sonha no vegetal, agita-se no animal e acorda no homem.”

Mas Herculano infelizmente não nos diz de onde tirou esta citação e por não colocar entre aspas talvez não seja uma citação fiel ao texto original. Ela difere do trecho encontrado na obra de Léon Denis, por que lá ele fala de inteligência e nem sequer inclui os minerais.

Para resover esta questão teremos que recorrer a Kardec, que na A Gênese diz:

“Esse fluido penetra nos corpos como num imenso oceano. É nele que reside o princípio vital que dá nascimento à vida dos seres, e a perpetua sobre cada globo segundo sua condição, a princípio no estado latente que dormita ali onde a voz de um ser não o chama. Cada criatura, mineral, vegetal, animal ou de outra espécie, - pois há outros reinos naturais dos quais nem mesmo suspeitamos a existência - por virtude desse princípio vital universal, sabe adequar as condições de sua existência e de sua duração.
As moléculas do mineral têm certa soma dessa vida, assim como a semente e o embrião, e agrupam-se, conforme o organismo, em figuras simétricas que constituem os indivíduos.

Está claro que no mineral não existe alma no sentido de um ser imaterial e induvidualizado, mas existe apenas um princípio vital e aí sim poderíamos dizer que o princípio vital ou a vida dorme no mineral. Para não deixar nenhuma dúvida quanto a não existência da alma no mineral, coloco aqui mais uma explicação de Kardec, agora da Revista Espírita de setembro de 1868, do artigo Alma da Terra:

“Mas, admitindo, por um instante, que o princípio da vida tenha sua fonte no movimento molecular, não se poderá contestar que seja ainda mais rudimentar no mineral do que na planta; ora, daí a uma alma, cujo atributo essencial é a inteligência, a distância é grande. Cremos que ninguém pensou em dotar um calhau ou um pedaço de ferro com a faculdade de pensar, de querer e de compreender. Fazendo mesmo todas as concessões possíveis a este sistema, isto é, colocando-nos do ponto de vista dos que confundem o princípio vital com a alma propriamente dita, a alma do mineral nele não estaria senão em estado de germe latente, pois que nele não se revela por nenhuma manisfestação.”

Leiam com bastante atenção porque Kardec é muito claro e objetivo e afirma que se estiverem falando de alma confundindo com princípio vital, ou seja não o ser imaterial ou espírito, mas aquilo que dá a vida orgânica à matéria, neste caso, sob este ponto de vista podería-se dizer que tem em estado de germe latente. Acho que os espíritas que se dedicam a estudar seriamente a doutrina podem compreender este trecho e perceber o equívoco que o movimento espírita tem feito numa interpretação superficial e confusa da citação dita de Léon denis.

ClaudiaC.

23 de março de 2010

10 comentários:

Kassio disse...

Os Espíritos ensinam que o princípio inteligente, tal qual somos hoje, espíritos, antes de atingir a chamada "fase ou reino hominal" em que nos encontramos, passou por um processo de desenvolvimento nos reinos inferiores da criação, ou seja, nos reinos mineral, vegetal e animal. Na questão 540 do Livro dos Espíritos, os Espíritos ensinam que "...tudo se encadeia na Natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, que também começou pelo átomo" e, na questão 607, complementa que é nos seres inferiores "que o princípio inteligente se elabora, se individualiza pouco a pouco e se ensaia para a vida...", " ... numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade".

ClaudiaC. disse...

Kassio,
Ao falarem de reinos inferiores não necessariamente tenham incluído o reino mineral. Dizer que o arcanjo começou pelo átomo, não é a mesma coisa que dizer que todo átomo tem a inteligência do arcanjo, mesmo que dormindo. Os minerais possuem apenas o princípio vital em latência. Se tivessem inteligência mesmo que rudimentar teriam que ser individualizadas, e ela estaria na molécula, na pedra ou na montanha? E quando a pedra se quebra o que ocorreria com este princípio inteligente, já que ele não pode ser dividido?
Bjs ClaudiaC.

Rodrigo disse...

Claudia,
Quando se fala que o Arcanjo começa no átomo, fala no sentido de princípio, de primeiros ensaios da individualidade em evolução e não de plenitude da inteligência adormecida
Quando uma pedra se quebra, ela rompe as ligações moleculares, não quebra ou rompe os átomos...sendo assim a individualidade atômica permanece... Não entendi seu comentário...
Bjs...

ClaudiaC. disse...

Oi Rodrigo,
É claro que não se falou em plenitune da inteligência, hehe, nem mesmo que quebrando a pedra se rompe o átomo. Agora refletindo no que sejam pedras, porque não são todas iguais, há aquelas oriundas do resfriamento da lava, da sedimentação de materia orgância morta e decomposta entre outras. Claro que nada é criado inutilmente, mas também dizer que tudo tem um princípio inteligente, e que tudo está destinado a se tornar arcanjo, não tem muita lógica. Mas é possível entender que tudo tem origem comum, que é o fluido cósmico universal.
Bjs
ClaudiaC.

Kassio disse...

Vamos ver se facilitamos!
O físico Max Planck disse que na verdade não existe matéria. Toda matéria é originada e composta por uma única força, que movimenta as partículas do átomo, e manter como um pequeno sistema solar dentro do átomo. Assim temos que aceitar um espírito consciente e inteligente atrás desta força. Este espírito é a origem de toda matéria.
Entende agora a frase que a alma dorme no mineral?
Muita paz!

ClaudiaC. disse...

Kassio

Este físico está certo e nós chamamos esta força de fluido cósmico universal, e há sim uma inteligência por trás desta força e que é a origem da matéria. Esta inteligência é Deus.
Mas entendo o que quis dizer, mas o que a maioria no movimento interpreta é que você enquanto princípio inteligente, viveu de forma rudimentar dormindo na pedra. Entende a diferença.

Kassio disse...

Minha irmã
Tudo evoluciona. Nós todos somos fruto desta evolução. Sobre a alma dormir na pedra, por ser uma expressão metaforica, permite um amplo expectro de interpretação. Mas a palavra expressa no livro dos Espiritos corrobora e aponta o processo de individualização do espirito que começa desde o atomo.
Na duvida, quanto a mensagem, seja o espirito encarnado ou desencarnado, temos os parametros do conteudo do texto e o exemplo de vida de quem o compõe. Neste caso, a vida de Leon Denis lhe dá suficiente respaldo para que uma afirmação desta natureza, tenha toda credibilidade.
Um abraço e muita paz.

ClaudiaC. disse...

Kassio
Concordo com você que Léon Denis tem muita credibilidade, principalmente porque ele jamais afirmou que a alma dorme no mineral ou na pedra.
Bjs
ClaudiaC.

Monica Bucci disse...

E quanto aos cristal. Pedra ou não?
Os cristais enquadram-se numa espécie de transição, entre os reinos mineral e vegetal, da manifestação do princípio espiritual. Entendo que Leon Denis, o poeta filósofo, estava falando do princípio espiritual, não?
LIVRO: FILOSOFIA ESPÍRITA E SEUS TEMAS, de João Pelicas Sâo Marcos, Ed FEESP, pag 31.
abs
MO

Claudia C. disse...

Oi Monica, cristal é pedra, pedra semi preciosa, mas ainda assim é uma pedra. O princípio espiritual somente se manifesta no homem. Na questão 71 do OLE, os espíritos explicam que as plantas possuem apenas o principio vital, a vida orgânica, não pensam. A matéria e a inteligencia são independentem, existe matéria sem inteligência, mas a inteligência precisa da matéria para manifestar-se. É impossível entender o que quis dizer Leon Denis porque esta citação não foi feita em nenhuma obra dele, mas foi Herculano Pires que a citou como de Leon Denis. Ele pode ter dito brincando com Herculano, talvez, enquanto encarnados, nunca saberemos. Existem três princípios: O princípio vital, existente em tudo, até na pedra; princípio inteligente, rudimentar no animal (instinto) e inteligência no homem; Princípio espiritual só existente no homem.
Abraços
ClaudiaC.

Leia também:

Related Posts with Thumbnails