quarta-feira, 14 de abril de 2010

O momento do desencarne na Novela


Desencarne do personagem Daniel na novela Escrito nas Estrelas.

Na terça feira desta semana, no segundo capítulo da novela Escrito Nas Estrelas o jovem Daniel sofre um acidente e acaba desencarnando, é claro que por ser uma novela é uma obra de entreternimento nós podemos compreender isto. Mas podemos também analisar as cenas sob a ótica da doutrina espírita, apontando o que esta de acordo ou não.

Olhem como um bom exercício de reflexão e raciocínio.

Voltando agora ao momento do desencarne do rapaz:

No O Livro dos Espíritos, questão 149 Kardec pergunta ao espíritos no que se transforma a alma no instante da morte e eles respondem: “– Volta a ser Espírito, ou seja, retorna ao mundo dos Espíritos, que ela havia deixado temporariamente.” Quando eles falam em retornar ao mundo dos Espíritos não estão querendo dizer que a alma vai para algum lugar, mas ela se libertando da matéria e tornando-se Espírito está no mundo dos Espíritos, que é todo o Universo. Isto fica mais claro na cena da novela, onde Daniel e sua mãe estando no local do acidente assistem aos acontecimentos sem serem percebidos por ninguém. Nós estamos dentro do mundo dos Espíritos mas devido a limitação da matéria não percebemos.

Não estou querendo dizer com isto que ficamos aqui neste planeta, não é isto, apenas quero dizer que o Universo inteiro é o mundo dos Espíritos e a Terra está dentro dele.

Na questão 154 Kardec pergunta se a separação da alma e do corpo é dolorosa, os Espíritos dizem que não, que o corpo sofre mais durante a vida do que no momento da morte, neste momento a alma não sente nada. Daniel, que sofria as dores dos graves ferimentos sofridos no acidente, ao se libertar do corpo sem vida não sente mais nenhum sofrimento físico.

“161. Na morte violenta ou acidental, quando os órgãos ainda não se debilitaram pela idade ou pelas doenças, a separação da alma e a cessação da vida se verificam simultaneamente? – Geralmente é assim; mas, em todos os casos, o instante que os separa é muito curto.” O Livro dos Espíritos.

Como pode ser percebido, no caso de Daniel logo após a vida se extinguir no seu corpo físico, súa alma se separou e numa visão poética poderíamos dezer que despertou.

“160. O Espírito encontra imediatamente aqueles que conheceu na Terra e que morreram antes dele? – Sim, segundo a afeição que tenham mantido reciprocamente. Quase sempre eles o vêm receber na sua volta ao mundo dos Espíritos e o ajudam a libertar-se das faixas da matéria. Vê também a muitos que havia perdido de vista durante a passagem pela Terra; vê os que estão na erraticidade, bem como os que se encontram encarnados, que vai visitar.” OLE

Daniel foi recebido principalmente por aquele espírito que foi sua mãe nesta encarnação. Ela veio ajudá-lo a se libertar da matéria e vemos isto em dois momentos, no momento da morte do corpo, vemos a imagem da sua mão tocando-lhe o corpo e logo em seguida o espírito se liberta e depois quando ele quer estar junto a moça, a mãe pede a ele que a acompanhe.

“163. Deixando o corpo, a alma tem imediata consciência de si mesma? – Consciência imediata não é o termo: ela fica perturbada por algum tempo.”OLE

“… Nas mortes violentas, por suicídio, suplício, acidente, apoplexia, ferimentos etc., o Espírito é surpreendido, espanta-se, não acredita que esteja morto e sustenta teimosamente que não morreu. Não obstante, vê o seu corpo, sabe que é dele, mas não compreende que esteja separado […] Surpreendido pela morte imprevista, o Espírito fica aturdido com a brusca mudança que nele se opera. Para ele, a morte é ainda sinônimo de destruição, de aniquilamento; ora, como continua a pensar, como ainda vê e escuta, não se considera morto.” Kardec, OLE.

Daniel vê sua mãe e se espanta por estarem juntos, não entende o que acontece, olha seu corpo mas mesmo assim não compreende, sente-se reconfortado com a presença da mãe. Quando encontra outros espíritos, que ainda não sabemos quem são, ele demonstra no seu rosto uma expressão de surpresa e incompreensão.

Assim que outras cenas interessantes para uma reflexão sob a ótica da doutrina espírita aparecerem eu as coloco aqui com alguns comentários.

Bjs

ClaudiaC.

Technorati Marcas:

2 comentários:

waldir disse...

Amigos, pela DE o Espírito após o acidente ficaria confuso e eventualmente não se descobriria de imediato fora do corpo físico.
Poderia ser desconectado totalmente, se for o caso e deixado por conta própria a procurar sua turma.

Se pelo viés Espiritualista, poderia estar confuso, ser desconectado e deixado por conta própria, ou ser socorrido num hospital e e futuramente reconhecer num flashback que a mãe (no caso)o esteve acolhendo na passagem para o Astral.

AAbs
waldir

ClaudiaC. disse...

Waldir

Segundo o O LIvro dos Espíritos, a perturbação é maior ou menor segundo a evolução moral. Não importa a forma como o corpo morreu.
Daniel no caso era um bom espírito, usava a fortuna em benefício daqueles que precisavam, era bom e procurava ajudar a todos, demonstrava certa evolução e por isso se reconheceu rapidamente, pois não é tão apegado aos bens terrenos.
Porém ainda mantém seu pensamento na Terra, ainda não se reconnheceu além da sua persona e isto ainda lhe oferece certa perturbação.

Bjs
ClaudiaC.

Leia também:

Related Posts with Thumbnails